domingo, 7 de maio de 2017

HBS no Wesak Rio

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livreNa Cerimônia do Wesak, Templo Budista Chinês, no Grajáu, marcamos presença.

sábado, 15 de abril de 2017

Sabedoria da Simplicidade



Uma política de Simplicidade*


Antonio Carlos Rocha


Precisamos de políticos
Que sejam simples
E tenham simplicidade
E façam caridade.

Queremos parlamentares
Que não pensem em si,
Nem no partido
Nem se preocupe
Com o próprio
Conforto.

Queremos pessoas públicas
Homens e mulheres
Abnegados, abnegadas
Determinados, dedicadas
Ao estrito bem comum.

Se tiverem carro
Que seja uma só unidade.
Simples.
Que seja só um carrinho
Sem muito luxo.

Se tiverem casa,
Ou ganharem uma
Que seja uma só, uma só
Nada de ostentação
Uma casinha de campo, pode
Um sitiozinho simples, pode
Uma fazendinha pode
Tudo bem simplinho.

Queremos que o
Fundo Partidário
Seja transformado
Em Fundo Operário
E cada trabalhador
Receba o 14º salário
No dia do seu
Aniversário.
E o excedente
Vá para a Saúde
Para a Educação.

Queremos presidentes,
Governadores, ministros,
Secretários, vereadores,
Prefeitos, deputados,
senadores
Sem auxílio paletó
E sem nenhum auxílio.

Vistam-se e calcem
De forma simples.

Mas o que é ser simples?
É quando todos, todas
Tem o suficiente
Para viver feliz e
A felicidade é
Compartilhada
Igualitariamente.



(*) O poema acima escrevi, após ler o ótimo livro do Dalai Lama, “Uma Política de Bondade”, publicado em Portugal, pela Editorial Estampa, 1991.




sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Mestre Nissen escreve



Notas do Notável Nissen*

Escravo do dinheiro,
Esfomeado material.

O tolo mata a virtude da riqueza ao se tornar prisioneiro dela. Quando deveria usá-la não a usa, por isso seu sentimento é igual ao de quem vive na pobreza. Esse é o esfomeado material.

Esfomeado por dinheiro é aquele que sente prazer simplesmente em armazenar. Desconhece o real valor do dinheiro que é transformar-se em algo útil. Por não saber desta utilidade mata a virtude do dinheiro. A vida de quem só guarda e se torna escravo dele, é a mesma de quem não o possui. Seu coração estará sempre sofrendo pelo aprisionamento e não sentirá em momento algum a satisfação.

HBS = Honmon Butsuryu Shu do Brasil.

(*) Mestre Nissen (1817-1891) fundador do Budismo Primordial, Japão.







































segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Bandeira Búdica Primordial

Gratidão aos que, direta ou indiretamente divulgam o Darma Sagrado HBS, ensinado pelo Mestre Nissen. Bênçãos primordiais para todos (as).

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Pensamento Primordial




“Estúpido é o incorrigível.

“Errar é não corrigir o erro. Malandro é aquele que sabe que está errado e não se corrige.

“Errado é não corrigir o erro. Errar é humano e corrigir é divino. Se refletir e corrigir o erro, não haverá como ser criticado ou ser repreendido por quem quer que seja. O mestre Nissen ensina no seu verso 87:

“Quando se pergunta
Quem é o estúpido?
É aquele que não se corrige
Por mais que lhe ensine”.

- Mestre Nissen (1817-1891), fundador do Budismo Primordial, Japão.

sábado, 2 de julho de 2016

Literatura Budista em Língua Páli



"Sumangala Vilasini", de Buddhaghosa (século V):

“E quando o dia começava a despontar, erguendo-se do leito (Buddha Sakyamuni) sentava-se e, chamando à sua mente as pessoas do mundo, examinava as aspirações que elas, em seus nascimentos anteriores, tinham formado, e pensava nos modos pelos quais poderia ajudá-las a conseguir seu objetivo”.

Comentário:

Vemos aqui o Senhor Buddha Primordial, Energia Criadora do Univeso, “atuando” no médium iluminado Sidarta Gautama.

Em português o trecho citado está na página 74, do ótimo livro: “Budismo”, de Richard A. Gard, Zahar Editores, 1964. E a fonte tem como origem “Buddhism: Its History and Literature”, de T. H. Rhys Davids, Londres, 1904.

Sumangala Vilasini, na verdade, é um comentário sobre o Digha Nikaya, texto canônico em língua páli.

Os textos dizem que Buddha é onisciente, onipotente, onipresente. Está em todos os lugares ao mesmo tempo. É um Estado Completo de Esclarecimento. Veja que, sentado na cama Ele evoca, à sua divina e búdica mente/consciência as pessoas do mundo. É um Estado/Estágio contemplativo em que ele vê “com o seu olho de Sabedoria” todos os quadrantes do mundo.

Querendo ajudar os seres ele fica pensando um jeito, uma forma, um método de pedagogicamente atender aos muitos pedidos que os humanos fazem.

Logo, fique tranqüilo, sempre que precisar peça (com desapego) boas coisas ao Senhor Buddha e ele atenderá. Há mais de 42 anos tenho feito isso e sinto-me feliz com o atendimento.